ATENÇÃO: O E-MAIL da SUMMA mudou!! Utilize o endereço: summa.phyto@gmail.com

Homenagem póstuma ao Pesquisador e Professor Yodiro Masuda(1941-2017)

A Fitopatologia perdeu um grande expoente no dia 10 de maio de 2017, o pesquisador e professor Yodiro Masuda. Iniciou a sua carreira como professor assistente, na Faculdade de Ciências Agronômicas, Departamento de Defesa Fitossanitária, da UNESP – Campus de Botucatu – São Paulo (SP).

Trabalhou depois como Engenheiro Agrônomo Pesquisador, no Instituto do Açúcar e do Álcool (IAA) – Planalsucar – Programa Nacional de Melhoramento da Cana-de-Açúcar. Com a extinção do IAA, o Dr. Yodiro voltou a atuar como professor, no Centro de Ciências Agrárias da UFSCar, localizado no município de Araras - SP, onde se aposentou. No início da década de 90, participou da criação da RIDESA (Rede Interuniversitária para o Desenvolvimento do Setor Sucroenergético) que hoje integra 10 Universidades Federais. Dedicou grande parte de sua vida profissional para a cultura da cana-de-açúcar, realizando pesquisas nas áreas de melhoramento e doenças.

Em 2003, foi um dos fundadores da primeira empresa de melhoramento genético da cana-de-açúcar, estritamente privada, a Canavialis S.A., hoje considerada um case de sucesso de Venture Capital. As variedades RB (República do Brasil), as quais teve o seu empenho para o desenvolvimento - desde o cruzamento até a adequação em condições comerciais – estão, atualmente, distribuídas em mais de 65% dos canaviais brasileiros, o que não deixa dúvidas sobre sua contribuição para o setor sucroalcooleiro. Essas variedades têm alto potencial produtivo, adaptabilidade, rusticidade e apresentam resistência às principais doenças da cultura. Sem isso, não estariam sendo cultivadas em mais de 6 milhões de hectares.

Publicou 20 artigos científicos em revistas nacionais e internacionais, três capítulos de livros e 26 trabalhos em congressos científicos. Orientou alunos de Iniciação Científica e participou de inúmeros outros trabalhos, voltados não só para a cultura da cana-de-açúcar, mas também para doenças de outras culturas como a berinjela e os citros. Participou da criação da Associação Paulista de Fitopatologia, e atuou como tesoureiro no I Congresso Paulista de Fitopatologia, realizado no ano de 1978, em Botucatu. Além deste, ajudou a organizar outros Congressos Paulista de Fitopatologia, em Araras, como o VI de 1983, quando atuou como Secretário, o XII de 1989 (Diretor), o XVII de 1994 (Tesoureiro) e o XXVI de 2003 (Secretário).

Foi homenageado no XXXVI Congresso Paulista de Fitopatologia, realizado no ano de 2013, no Instituto Biológico - SP. Além das suas grandes contribuições para a área da Fitopatologia, foi fato marcante em sua personalidade - o que não se pode deixar de comentar - sua imensa bondade, simpatia e a disponibilidade constante para ajudar. Diante disto tudo, em nome dos fitopatologistas e ex-alunos, expressamos nossa gratidão; ficaremos com amáveis lembranças e que essa homenagem demonstre que não o esqueceremos.

Assine nosso boletim